• White Facebook Icon
  • White Vimeo Icon
  • White YouTube Icon

Associated Board of the Royal Schools of Music

A Academia de Música de Telheiras adopta para seus conteúdos programáticos os que são definidos pelo organismo internacional ABSRM (Associated Board of the Royal Schools of Music). Com mais de 100 anos de experiência e conhecimento na área do ensino da música, a ABRSM é o principal provedor a nível mundial de exames de música e avaliações. Todos os anos, mais de 630.000 candidatos realizam os seus exames em mais de 90 países por todo o mundo.

 

 

A ABRSM beneficia da autoridade de quatro dos principais conservatórios do Reino Unido:

 

Os exames da Associated Board foram concebidos de forma a motivar e encorajar estudantes de todos os níveis. Os exames fornecem aos alunos um marco tangível em relação ao qual poderão trabalhar, bem como uma série de objetivos específicos. Os estudantes são encorajados a tocar e a experimentar música abarcando uma grande variedade de diferentes estilos e géneros musicais, quer a solo, quer integrados em "ensembles". Num conceito amplo de educação musical, os exames da Associated Board são uma ferramenta preciosa, oferecendo um método fiável de avaliação do progresso do desempenho musical de cada estudante.

 

Para informação mais detalhada sobre a ABRSM, clique aqui.

INTERNATIONAL MUSIC AND PERFORMANCE ARTS EXAM BOARD

A ROCKSCHOOL foi fundada em 1991 e a sua metodologia é baseada em repertório Pop, Rock, Metal, Jazz, Blues, Funk e Teatro Musical, sendo as suas certificações e conteúdos programáticos de grande valor pedagógico.

 

O programa de exames destaca-se pela sua contemporaneidade, praticidade, flexibilidade e padrões académicos rigorosos.


A ROCKSCHOOL apresenta o seu plano curricular dividido em 9 graus, desde o Debut (Iniciação) até ao Grau 8 (Profissional).


A ROCKSCHOOL encontra-se presente em mais de 40 países, orgulhando-se do conhecimento dos setores em que atua, bem como da qualidade e integridade das qualificações que confere.


O programa oferece sillabus abrangentes e uma variedade de materiais de apoio ao exame, incluindo livros, manuais técnicos e gravações.


As qualificações da ROCKSCHOOL são reconhecidas pelo Quadro Europeu de Qualificações (QEQ), pela (Ofqual), (CCEA) e pelos créditos (UCAS)

Zoltán Kodály

Zoltán Kodály (1882-1967) foi um pedagogo, compositor, etnomusicólogo, linguista e filósofo húngaro. O seu método revolucionou o sistema de aprendizagem musical até então em vigor e é actualmente muito aplicado em escolas de música. 

 

 

De acordo com Kodály, o intelecto, as emoções e a personalidade de todas as pessoas podem ser desenvolvidas e trabalhadas através da música. Dessa forma, a música tem de ser acessível a todos, de maneira simples, porém sem perder a qualidade musical. Por isso, o estudo de música com as crianças deve partir de canções folclóricas e dos conhecimentos musicais a serem explorados no seu estudo e, através dessas canções, ir expandindo o universo musical até alcançar a compreensão da literatura musical universal. 

 

O canto é a primeira etapa a ser trabalhada no método Kodály. O autor considerava o canto como fundamento da cultura musical, pois a voz é o sinal mais imediato que nos comunica com a música (parte do próprio sujeito, que tem controle sobre a mesma). Por essa razão o método enfatiza o canto coral, não apenas como um meio de expressão musical e sim como um exercício para o desenvolvimento emocional e intelectual. A vivência do canto coral permite o contacto com parâmetros musicais como a pulsação, o ritmo, a forma e a melodia. Ao trabalhar o canto com as crianças, Kodály proporcionava uma vivência prazerosa da música, incentivando a criança a buscar outras formas de expressão musical, como outros tipos de canto ou a música instrumental. Essa vivência deve ser a tónica do ensino musical e não um exercício rotineiro que pode acabar por afastar a criança da música.

Edgar Willems

Edgar Willems nasceu em Lanaken, na Bélgica, no dia 13 de Outubro de 1890.

 

A sua incessante busca pela “Flexibilidade orgânica”, acerca da escuta e da sensibilidade auditiva, aliada ao desacordo total com o ensino musical intelectualizado, levam Edgar Willems a desenvolver uma educação musical destinada às crianças.

 

Em 1934 publica as suas primeiras obras e elabora a suas primeiras conferências que conduzem a um novo olhar sobre a música e permitem que em 1956, o Conservatório de Genebra inicie os seus primeiros cursos de iniciação musical destinados a formar professores.

 

Este pedagogo definiu bem os objetivos da iniciação musical:

1.   Desenvolver na criança o amor pela música e a alegria em praticá-la.

2.  Administrar todas as possibilidades para a criança aprender música.

3. Favorecer, mediante a prática musical, o desenvolvimento da criança, pois ao requerer a participação de todo o ser humano (afetivo, sensorial, mental, físico e espiritual) a iniciação musical contribui para o crescimento de todas essas faculdades e, ao harmonizá-las entre si, favorece o desenvolvimento da personalidade humana.

Edwin Gordon

Edwin E. Gordon, professor da Universidade da Carolina do Sul, é um influente investigador, autor, editor e professor no campo da educação musical. Através da extensa investigação, Gordon deu grandes contribuições para o estudo das aptidões musicais, teoria da aprendizagem da música, ritmo e movimento e para o desenvolvimento musical em lactentes e crianças muito pequenas.

 

Ele é autor de várias obras no campo da educação musical, incluindo “Learning Sequences in Music”, “Skill, Content, and Patterns”, “A Music Learning Theory for Newborn and Young Children and Preparatory Audiation”, “Audiation and Music Learning Theory”.

 

Gordon continua a apresentar seminários e palestras em todo o mundo que são amplamente publicadas na investigação internacional e revistas profissionais.

Carl Orff

Carl Orff (1895-1982) foi um pedagogo e compositor alemão, famoso sobretudo pela sua cantata Carmina Burana. Contudo, a sua maior contribuição situa-se na área da pedagogia musical, com o Método Orff (Orff-Schulwerk, escrito e publicado entre 1930 e 1935), baseado na percussão e no canto. Orff criou um centro de educação musical para crianças e leigos em 1925, no qual trabalhou até à data do seu óbito.

 

No método Orff, melodia e ritmo são abordados através de palavras (acentuações e entoações naturais). Os instrumentos musicais utilizados foram criteriosamente seleccionados pelo autor, tendo os mesmos por vezes sofrido alterações (relativamente às versões originais), de modo a que a sua utilização seja segura e fácil para crianças. A simples instrumentação das canções presentes na bibliografia do método permite que mesmo crianças não iniciadas possam executar peças musicais com facilidade.

Shinichi Suzuki

O método Suzuki foi desenvolvido por Shinichi Suzuki, no Japão, pouco depois da Segunda Guerra Mundial. O método utiliza a educação musical para enriquecer a vida das crianças consistindo basicamente em fomentar o uso do instrumento de uma forma lúdica, para que a criança se divirta enquanto aprende.

 

O princípio do método é centrado na criação do mesmo ambiente para aprender música que a criança tem para aprender a sua língua materna. O objetivo é tentar envolver o estudante com a música da mesma forma que ele se envolve com a linguagem quando aprende a falar. O ambiente ideal para tal inclui amor, bons exemplos, elogios, e um determinado tempo de estudo, de acordo com o desenvolvimento do aluno.