• White Facebook Icon
  • White Vimeo Icon
  • White YouTube Icon

JOÃO PEDRO Afonso

História da Música

Estudou Academia de Música de Santa Cecília, NOVA FCSH

 

Projectos Ensemble São Tomás de Aquino, Lisboa a Cappella, AVRES SERVA.

BIO 

Foi aluno da Academia de Música de Santa Cecília desde os três anos de idade tendo terminado o Curso Científico-Humanístico de Ciências Socioeconómicas e um ano mais tarde o Curso Complementar de Formação Musical. Frequentou os 3 anos de Técnica Vocal com Marina Ferreira e, sob orientação de David Paccetti Correia, foi o primeiro aluno desta instituição a terminar o 8.º Grau de Órgão.

Ingressou na Licenciatura em Gestão no ISEG, Universidade Técnica de Lisboa, vertente que optou por declinar para se dedicar por completo à área musical. É mestre em Ciências Musicais — Musicologia Histórica pela FCSH, Universidade Nova de Lisboa, tendo desenvolvido e defendido a dissertação intitulada «Vincent Novello e a Capela Portuguesa em Londres — transcrição e estudo crítico da “Selected Mass” (1811/1825)», sob orientação de David Cranmer. É licenciado em Ciências Musicais pela mesma instituição, sendo ainda Investigador-Colaborador no Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM) da NOVA FCSH, integrando o Grupo de Investigação “Música no Período Moderno” .

Concluiu o Curso Complementar de Canto da Escola de Música do Conservatório Nacional na classe de Ana Paula Russo. Venceu o Prémio de Melhor Interpretação de Canção Portuguesa da 10.ª Edição do Concurso Nacional de Canto de Conservatórios Oficiais de Música (Abril de 2017, Aveiro). Frequentou a classe de Música Antiga orientada por Helena Raposo pertencendo ao Ensemble Pictórico, quinteto a capella que foi finalista da 29.ª Edição do Prémio Jovens Músicos da RTP | Antena 2 (Setembro de 2015). Participou em masterclasses de lied e Canção com David Santos, de Ópera com João Paulo Santos, Lucia Mazzaria, Christian Hilz e Música Antiga com Adam Woolf, Wim Becu e Orlanda Isidro.

Desde Outubro de 2018 que lecciona Órgão e Instrumento de Tecla no Conservatório Regional de Évora — EBORÆ MVSICA. É tenor no Coro Gulbenkian desde Novembro de 2010, é membro fundador do grupo coral Lisboa a Cappella (dir. Pedro Ramos) e é co-titular do Órgão da Igreja de São Tomás de Aquino (Abril de 2014, Lisboa), onde integra igualmente o Ensemble São Tomás de Aquino (dir. João Andrade Nunes). Colabora com o grupo AVRES SERVA dirigido por Nuno Oliveira, onde interpretou obras de C. Monteverdi e cantatas de J. S. Bach nos Dias da Música - CCB (2018), de acordo com uma interpretação historicamente informada. Colaborou com o Americantiga Ensemble de Ricardo Bernardes, na Temporada de Música em S. Roque - SCML (2016 e 2017). Intehra o Chœur de Chambre de Namur em Les Indes Galantes de J. P. Rameau, na Ópera da Bastilha (Outubro de 2019, Paris), sob a direcção musical de Leonardo Garcia Alarcón, numa produção conjunta Cappella Mediterranea/Opéra National de Paris.